Saiba como tornar as aulas online mais dinâmicas

aulas online idapt

Com o encerramento das atividades presenciais, as escolas tiveram que estruturar o seu modelo físico para o digital, e muitas optaram pelas aulas online.

Nesse novo contexto educacional, é essencial que os alunos estejam motivados e deem continuidade nas atividades propostas pelos professores. Sabemos que um dos grandes desafios do momento é alcançar a atenção dos alunos e mantê-los engajados na participação das aulas online.

Mas como é possível tornar as aulas online mais dinâmicas e superar esses desafios?Com o intuito de responder essa questão, apresentamos neste artigo três soluções que podem te ajudar nesse desafio. Confira! 

Gamificação 

A gamificação é a prática de usar recursos e dinâmicas de jogos em diversos contextos e atividades que não estão relacionadas a esse universo.

Na educação, o uso dessa ferramenta tem mostrado resultados incríveis. Segundo estudos da área, mais de 60% do alunos sentem-se motivados a aprenderem através da gamificação. 

Isso acontece, pois esses elementos que são utilizados dão para os alunos a sensação de conquista, evolução e conclusão. Assim, eles são incentivados a continuar naquele caminho para completar missões e subir de patamar.

Na prática, suas aplicações mais comuns envolvem a definição de uma missão a ser conquistada, acúmulo de pontos, insígnias, disputa por rankings, barras de progresso, diferentes possibilidades com elementos combinatórios, dentre outros.

É importante entender os 8 pilares da gamificação para saber como usar essa ferramenta de uma forma que seja verdadeiramente efetiva. Simplesmente distribuir pontos e dar estrelas para os alunos e esperar que eles sintam-se engajados é uma ilusão.

Para começar a usar gamificação na aula online, é interessante que o professor tenha domínio sobre a metodologia ou faça o uso de alguma plataforma de aprendizagem.

Videoaula

Com a quarentena, muitos professores se depararam com um cenário inédito: migrar para o digital as suas aulas. Contudo, pela pouca experiência e falta de familiaridade com as ferramentas disponíveis, as videoaulas têm sido um dos maiores desafios que educadores estão enfrentando.

Seja ela gravada e enviada para os alunos ou ainda transmitidas ao vivo, é importante entender que as videoaulas tendem a diminuir ainda mais a atenção dos alunos. A falta de interação pessoal e dinâmicas presenciais, levam os alunos a ficarem ainda mais dispersos.

Não adianta fazer por vídeo a mesma aula que faria presencialmente e ainda esperar que ocorra o aprendizado de fato. O uso de metodologias ativas de aprendizagem nesse momento são fundamentais.

Além disso, é importante trazer mais elementos de interatividade para a aula. Como exemplos, temos quizzes, trechos de outros vídeos/filmes, uma música que tenha a ver com o tema, debates e discussões entre professor e alunos, etc.

Outra dica é criar uma “jornada de aprendizado“, usando o conceito de microlearning aplicado junto aos elementos interativos citados anteriormente.

Para isso, é necessário que o professor planeje a sua videoaula, organize os conteúdos que irão ser gravados e, principalmente, enxergue a importância e oportunidade de inovar nas aulas.

Mais uma vez, as metodologias ativas, gamificação e microlearning serão seus maiores aliados para garantir uma aprendizagem efetiva e duradoura (lifelong learning), independente das aulas serem online ou presenciais.

Microlearning 

Captar a atenção dos alunos e mantê-los interessados no conteúdo que está sendo abordado pelo professor, tem sido um grande desafio.

Durante as aulas online, é frequente a perda de foco entre eles. Seja por estarem em casa – dentro de um ambiente com mais distrações – e/ou por não terem a companhia do professor de forma física. 

Uma boa alternativa para solucionar essa questão é usar a prática do microlearning

Microlearning (micro-aprendizagem) possibilita transformar conteúdos complexos em pequenas partes, ou seja, em pequenas doses de conhecimento.

Promovendo conteúdos compactos e de fácil compreensão, o microlearning permite que os alunos absorvam o conteúdo de forma mais simples, rápida e eficaz, evitando que eles percam o foco ou fiquem entediados durante as aulas, retendo ao máximo a sua atenção. 

Geralmente, videos dentro da prática de microlearning têm duração de 5 a 7 minutos, podendo chegar até 20 minutos. Mais do que isso, nota-se a queda de engajamento de grande parte dos alunos.

Além disso, como mencionado no tópico anterior, usar essas “pílulas de conhecimento” junto a elementos interativos, colocam os alunos mais ativos no processo de aprendizagem e aumentam as chances de conseguir reter mais a atenção deles.

Conclusão

O conteúdo apresentado tem como objetivo ajudar professores nessa adaptação para as aulas online e a distância.

O mundo todo, inclusive o universo escolar, está presenciando uma mudança de mentalidade, evidenciando a necessidade de buscar novas formas de solucionar problemas antigos. 

Na educação, isso talvez tenha ficado ainda mais evidente. Independentemente de aulas presenciais ou online, precisamos buscar novas formas de nos conectarmos com os alunos e engajá-los. 

Não faz mais sentido para a nova geração usar metodologias de séculos passados, sem adaptar para as necessidades do mundo atual e do mercado de trabalho do futuro.

Se você tem interesse em usar um recurso de aprendizagem que usa gamificação para engajar os seus alunos e tecnologia para criar trilhas individualizadas e adaptativas, a Jovens Gênios disponibilizou um piloto gratuito até o final de 2020 para professores, coordenadores e diretores do ensino fundamental 2.

Inscreva-se grátis clicando aqui.

Compartilhe essa publicação.

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Inscreva-se na Lista VIP de Amigos da Educação

Mantenha-se atualizado sobre as inovações na Educação e ainda receba conteúdos exclusivos!

Continue sua leitura

empatia na docencia
Educadores

[Livro Digital] Empatia na Docência

Baixe o livro digital gratuito sobre Empatia na Docência, produzido pela Idapt, e entenda como desenvolver essa soft skill no ambiente escolar.

melhorar aprendizagem dos alunos
Educação no Brasil

Dicas para melhorar a aprendizagem dos alunos

Dúvidas sobre como melhorar a aprendizagem dos alunos? Confira ferramentas e concepções da gestão escolar que podem ajudar e coloque em prática agora mesmo.